Ajudando na lição de casa.

• Ajudando na lição de casa. Quando o assunto é lição de casa, fala-se muito em lugar adequado, escrivaninha organizada, horário combinado. Mas o fato é que para algumas crianças e pais, este momento transforma-se em um grande conflito.

Algumas sugestões:

– Se a criança está insegura, com baixa-estima, poderá apresentar dificuldades para realizar a tarefa, pois com medo de errar ou de não corresponder às expectativas que ela julga ser da professora, ou seja, não quer decepcionar a sua professora e “estragar” a imagem que a professora tem dela. Neste caso, a criança, está precisando ouvir da professora e dos pais juntos, num encontro especialmente marcado para isto, o que se espera dela e que ela será igualmente amada mesmo não acertando toda a lição;

– Evitar comentários críticos: sem perceber, fazemos comentários críticos sobre o trabalho da criança. Ela, por sua vez, já está sensível com suas dificuldades e se sente pressionada e irritada. Evite dizer: “Essas contas estão erradas, você ainda não sabe fazer contas de multiplicação?” Procure dizer: “Essa conta deu 235. Me mostre como chegou a esse resultado”. Se for apenas um erro de cálculo (tabuada), você pode ajuda-la a perceber, mas se for uma dificuldade na compreensão da operação e isto for uma constante, comunique-se com a professora;

– Não se preocupe tanto com o produto. Nesta faixa de escolarização as crianças estão em processo de aquisição de conhecimentos e habilidades básicas que para nós adultos são óbvios, mas para elas não. Se a criança está cometendo, por exemplo, alguns erros ortográficos, incentive-a, ajude-a a ter à mão um dicionário e a saber consultá-lo;

– Espere seu filho pedir ajuda. Não há necessidade de intervir na lição de casa quando nem seu filho, nem a professora pedem a sua ajuda. O melhor é ajudar só quando a criança pede ou a professora faz uma orientação de ajuda específica. A lição de casa é território da criança. Ela deve sentir-se responsável, dona da situação;

– Esteja disponível. Algumas vezes a criança é capaz de fazer a lição sozinha, mas assim mesmo solicita ajuda ou quer a presença dos pais. Você pode encorajá-la dizendo: “Eu vou ajudá-lo na primeira proposta e as outras você tenta fazer sozinho.”

Alguns pais ficam ansiosos quando a lição é muito difícil ou ficou para mais tarde e não foi feita. E aí ditam para a criança o que deve ser feito ou fazem para ela. Nesse caso, confie na capacidade de seu filho para sofrer as conseqüências de seus atos. Você pode dizer: “É melhor fazer o que consegue e falar com sua professora”.

– Estimule a criança a falar sobre as suas dificuldades com a professora. No caso da lição que não foi feita, ajude-o a assumir as conseqüências dizendo: “ A lição foi ficando para depois e não deu tempo. Converse com sua professora e veja o que ela fala”;

– Caso seu filho tenha com freqüência, dificuldades como essas, fala com a professora para que juntos Escola-Família possamos levantar algumas causas e ações necessárias.

A qualidade desses poucos momentos, com certeza, sobrepujará a quantidade de tempo que nos dias de hoje sabemos ser tão difícil.

ESTUDARdiversomagiasmiles1

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s